sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Mais uma bela história. Desta vez, o Del Rey Ghia 90 de Carlos Benedetti.





Meu nome é Carlos Benedetti. O ano, 1996. 
Era funcionário público estadual (São Paulo). Num belo dia, uma pessoa estacionou um Del Rey Ghia, cor vermelha, ano 1990, bem em frente ao prédio da repartição. No mesmo instante fiquei encantado com o carro. Estava até sem placas, pois estava sendo transferido. O proprietário adentrou e fui eu quem o atendeu. Começamos a conversar sobre carros, ocasião em que perguntei se ele vendia o Del Rey. Ele respondeu que sim. Foi então que ofereci um Del Rey GLX, ano 1986 e mais dois mil reais de volta. Ele aceitou e, mesmo sem experimentar o carro, fechei o negócio.
Desde então comecei a desfrutar deste carro maravilhoso, realizando muitas viagens, além do uso diário. Nunca tive o desprazer de ficar na estrada, porque ele não apresentava problemas. Tanto assim, que seu motor está com 305.000 km, e ainda não foi feito.
É óbvio que o desgaste natural de pintura e o ressecamento de peças plásticas no interior foram inevitáveis, pois eu o usava diariamente, nunca ficando guardado em garagem. Passaram-se vinte e um anos, e uma reforma era necessária. Por isso, neste ano de 2017, resolvi restaurá-lo por completo.
Conheci, aqui em Itajubá, onde moro atualmente, um profissional chamado Jorginho, proprietário de uma oficina chamada Tira Grilo, que restaura as partes internas de veículos.
Demos, então, início a restauração retirando o painel para remover as trincas, o carpete e bancos para lavagem a vapor, bem como a confecção de novos revestimentos das portas, laterais da parte traseira e porta- malas.

A pintura foi feita pela Empresa Athos Garage, que, diga-se de passagem, ficou maravilhosa. O Del Rey está 99% original, uma vez que fiz os revestimentos das portas sem o friso porque estavam muito danificados, cabendo ressaltar que até os selos da Motorcrfat e Autolatina foram afixados no cofre do motor. Posso garantir que de todos os carros que já possuí, o Del Rey Ghia foi o único que nunca tive a pretensão de vender. Hoje participo de encontros de carros antigos, e ele permanece mais tempo na garagem.






















2 comentários:

william silva disse...

Espetacular, esplendoroso !

Anônimo disse...

boa tarde maravilhoso seu del rey.
qual vermelho é esse?
abraço